Home / Notícias / Música / Snoop Dog vs Trump. Assista novo clipe Lavender

Snoop Dog vs Trump. Assista novo clipe Lavender

Novo clipe político de Snoop Dog põe em pauta medidas racistas de Donald Trump e violência policial.

O conceito para o novo vídeo de Snoop Dogg para “Lavender” foi o resultado de uma sessão de fumo com seu diretor, estrela de YouTube, Jesse Wellens.
Como fumar não é permitido em ambientes fechados, então os dois acenderam um no vagão Sprinter do rapper, e foi quando Wellens lançou sua ideia.
O clipe incluiu os cães de Resident Evil, palhaços, um comercial “fake” para o cereal Snoop Loops e uma alusão ao caso de Philando Castile, morto a tiro por Jeronimo Yanez, um oficial de polícia de St. Anthony, Minnesota, em uma abordagem no trânsito em julho passado, registrado em vídeo e postado online. Cereal Snoop Dog
Snoop prometeu compor uma música naquela noite, mas três dias depois, enviou a Wellens uma versão de “Lavender”, na qual ataca a brutalidade policial com linhas como, “Tentando evitar morrer nessas ruas FdaP / Foda-se a polícia / Do ponto de vista de um homem negro. “

“Eu nunca tinha feito uma canção como essa, então quando voltei ao estúdio, comecei a experimentar batidas, e essa batida em particular parecia estar na mesma sintonia, então eu escrevi a música inteira” – explica o rapper.

O remix “Lavender” foi lançado no domingo (12 de março) via Innovative Leisure, o selo da BADBADNOTGOOD. Está igualmente disponível no vinil, com arte de Joe Cool. Snoop Dog diz que será em seu próximo álbum, o seguimento do Coolaid de 2016. “Esse disco fará parte do meu novo álbum que acabei de terminar, é chamado Never Left e deve ser lançado em breve, talvez em maio”.

O vídeo, postado em 12 de março na página do Pransvsprank no YouTube e foi codirigido pelo famoso diretor de vídeos musicais James DeFina, também apresenta um clone do presidente Donald Trump chamado Ronald Klump. O clipe é um olhar satírico em eventos atuais, que mostra o Palhaço-Chefe Klump em uma conferência de imprensa anunciando a deportação de todos os cães. O ator Michael Rapaport interpreta o pai (também um palhaço), que fuma maconha para aliviar o estresse e, em última análise, é morto a tiros com uma pistola cor de rosa pelos policiais palhaços.

“Eu vejo o que está acontecendo no mundo e, como eu realmente fui um policial durante seis anos nas forças armadas, posso ver isso do ponto de vista do policial também”, explica Wellens.
“Quando estava escrevendo a ideia para o clipe, o vídeo de [Philando Castile] apareceu on-line e estava causando motins. Então decidimos incluir os palhaços, porque o que está acontecendo é absurdo.”

Snoop Dog clipe TrumpSnoop Dogg ecoa o mesmo sentimento. Em julho passado, ele e o companheiro West Coast MC The Game lideraram uma marcha pacífica para encontrar o Departamento de Polícia de Los Angeles com o objetivo de dar início a um diálogo em meio aos violentos disparos de franco-atiradores ocorridos em Dallas. Esses tiroteios ocorreram durante um protesto em resposta às mortes de Castilla e Alton Sterling, um homem que morreu em Baton Rouge em um assassinato policial.

Quando perguntado o que estava passando por sua mente enquanto escrevia a música, Snoop diz que ele estava “fazendo uma música que não era controversa, mas real – real para dar voz às pessoas que não têm voz”.

Snoop Dog e a pauta maconha e racismo.

O rapper estende sua lista de reclamações contra o presidente: “A proibição que esse mafioso tentou fazer ao ganhar a presidência, a polícia poder matar qualquer FdP e se livrar, pessoas ficarem presas por maconha por 20, 30 anos enquanto uns FdP que não são pretos são os que lucram… mas se você é preto, pode ser injustamente acusado e trancado na cadeia.”
Na cena culminante do vídeo, Snoop Dogg saca uma arma falsa e aponta para sua versão de Trump. Embora possa ser controverso para alguns críticos, a lenda do hip-hop diz não está estar procurando nenhuma resposta da América ou Trump no clipe.

“Quando eu estou colocando a merda para fora, eu nunca espero uma reação. Eu apenas coloco para fora porque sinto que algo está faltando. Cada vez que eu deixo cair algo, eu estou tentando preencher um vazio, ” ele diz.

“Eu sinto que é um monte de gente fazendo discos legais, se divertindo, festejando, mas ninguém está lidando com o problema real, com esse palhaço que temos como presidente e com a merda que estamos lidando aqui.”

Wellens acrescenta que está orgulhoso do que ele e Snoop foram capazes de realizar. “Quando eu assisto contra outros vídeos musicais, este tem uma mensagem e uma história, parece um filme, só estou orgulhoso da peça inteira.”

Assista ao vídeo “Lavender” abaixo.

Fonte: Billboard Magazine.

Novo clipe político de Snoop Dog põe em pauta medidas racistas de Donald Trump e violência policial. O conceito para o novo vídeo de Snoop Dogg para "Lavender" foi o resultado de uma sessão de fumo com seu diretor, estrela de YouTube, Jesse Wellens. Como fumar não é permitido em ambientes fechados, então os dois acenderam um no vagão Sprinter do rapper, e foi quando Wellens lançou sua ideia. O clipe incluiu os cães de Resident Evil, palhaços, um comercial "fake" para o cereal Snoop Loops e uma alusão ao caso de Philando Castile, morto a tiro por Jeronimo Yanez, um…

Gostou do post. Avalie!

User Rating: 5 ( 2 votes)

Check Also

Expocannabis 2018

Expectativa para a Expocannabis Uruguay 2018

A Expocannabis Uruguay chega em 2018 a sua quinta edição celebrando não apenas o sucesso …

One comment

  1. Humor sempre é subversivo e é onde não vale o discurso do politicamente correto. Não há censura. Ademais, a pistola é de brinquedo, de onde sai uma bandeirola, como nos desenhos animados. Sem essa de apologia ao crime. Aliás, e o que o degenerado e tb sociopata Donald Trouble faz é o que, senão racismo e indução ao genocídio?!

error: Content is protected !!