Home / Como montar um grow caseiro

Como montar um grow caseiro

Como montar um grow room caseiro

Montar um grow caseiro

Para montar um grow caseiro há, inicialmente, várias questões que devem ser respondidas:

Variedades de cannabis e suas peculiaridades

Deixando de lado as discussões técnicas que estabelecem que, basicamente, todo o cânhamo é Cannabis Sativa, podemos dizer que existem três tipos básicos de cannabis:

Sativa

A canábis sativa é originária de regiões tropicais e mesmo equatoriais. São mais altas que as índicas, podendo alcançar mais de dois metros de altura, a ramificação e a folhagem é esparsa, são mais sensíveis às variações de temperatura e tem um tempo maior de desenvolvimento até a floração.
Seu efeito é eufórico, enérgico e às vezes também psicodélico.

Índica

As índicas são encontradas maiormente na Ásia Central, Afeganistão, Tibete, Índia, etc. Seu crescimento é mais rápido que nas sativas e sua altura é menor, com uma média de 1,50m.
A folhagem cresce em torno do caule, com galhos frondosos e curtos.
O efeito, em geral é relaxante e bastante psicoativo.

Cannabis índica e sativa
Imagem: Hash, Marihuana & Hemp Museum

Ruderalis

A ruderalis é uma espécie que se desenvolveu mais na Rússia e regiões periféricas.
Possivelmente, por causa das condições climáticas das regiões onde se desenvolveu, sua altura é menor que a das outras variedades, não ultrapassando 1m, e tem a particularidade de florescer em qualquer época do ano, não dependendo do fotoperíodo.
Tem baixos níveis de THC e não tem efeito psicoativo.
As suas características de crescimento e florescimento rápido, assim como sua resistência aos fatores climáticos, fizeram com que fosse utilizada para hibridação com as outras espécies, sativa e índica, produzindo o que se conhece como “automáticas”.

Sub espécies

Dentro de cada um dos tipos de cannabis, podemos distinguir diversas variedades originadas através de cruzamentos e manipulação genética, tanto com o objetivo de manter as características de uma determinada variedade, como o de “criar” novas variedades que combinem as particularidades de tipos variados.
Surgem assim os híbridos de sativas e índicas, skanks, feminizadas, automáticas, etc. as quais, em geral, por razões meramente comerciais, vem recebendo nomes chamativos como Amnesia Haze, Blue Cheese, Moby Dick, até Comando Vermelho, Tropa de Elite e outros.

Quantas plantas cultivar.

Tendo em vista que a maconha é proibida no Brasil e que o cultivador estará sujeito às penalidades estabelecidas em lei, é importante levar em conta que, para montar um grow caseiro, você deve ter a possibilidade de dispor de um local com privacidade, livre do olhar vigilante dos vizinhos.
O tamanho desse local vai determinar quantas plantas cabem, qual a variedade mais adequada e qual a modalidade de cultivo que iremos utilizar.

Sistemas de cultivo indoor e outdoor

Se você dispõe de um local soleado, discreto e livre do acesso de pessoas estranhas, pode ser possível cultivar maconha no seu jardim ou pátio.
O cultivo outdoor tem vantagens e desvantagens.
Você não terá controle sobre a temperatura, tempo de insolação, controle sobre o cheiro que pode alcançar a vizinhança e outras variáveis.
Em compensação, é um cultivo bem mais econômico, natural, que requer menos dedicação e, com uma espécie adequada e bons cuidados, você pode ter uma excelente colheita com uma despesa mínima.

O cultivo de cannabis indoor é mais complexo e custoso.grow caseiro

Você pode optar pelo cultivo hidropônico, por gotejamento ou com um substrato adequadamente preparado com terra, turfa e outros componentes. Cada um destes sistemas, pela sua vez, tem diferentes técnicas, como SOG ou SCROG, que trataremos mais adiante.
Nesta oportunidade trataremos apenas do cultivo em vasos com substrato orgânico.

Substratos-maconha
Saiba mais da importância
de um bom substrato
para conseguir
os melhores buds.

O local mais indicado para montar a grow

Para responder a esta pergunta vamos nos remeter a vários dos tópicos resenhados acima.
Isto inclui:

(clique nas setas à direita para abrir os boxes)

Tamanho do local

Tamanho do local

Está diretamente relacionado à quantidade de plantas que você pretende cultivar. Se considerarmos que cada uma vai ocupar um vaso de entre 8 e 20 litros com um diâmetro de uns 25cm a 30cm, quatro plantas de maconha vão abranger um espaço de pouco menos de 1m2 e uma altura compatível com a variedade de cannabis escolhida. Temos que acrescentar o espaço que vai ocupar a iluminação, exaustor, etc. com o que temos uma altura de entre 1,50m e 2m.

Fornecimento e escoamento de água

Fornecimento e escoamento de água

As plantas precisam de regas frequentes. Devemos pensar então em um local de fácil acesso à água.
Muitas vezes também o chão poderá ficar molhado ou sujo de terra e outros resíduos. Facilidade para limpar o local e escoar a água resultante é muito importante.
O box de um banheiro de serviço, por exemplo, é um local adequado.

Acesso a eletricidade

Acesso a eletricidade

Dependendo do tipo de iluminação que você vai escolher, pode ser importante contar com uma instalação de 220v, se optar por iluminação de LEDs, a maior parte desses equipamentos é bivolt; já se pretende utilizar lâmpadas de vapor metálico HQI para vegetativo e HPS para floração, tanto o reator quanto as lâmpadas vem apenas para 220v. Trataremos o tema da iluminação em outro apartado com maior profundidade.

Isolamento

Isolamento

Não pode ser um local onde circulem pessoas ou animais. As plantas de cannabis são bastante sensíveis – mais ainda quando cultivadas indoor – e a circulação de pessoas, eventualmente com calçados com sujeira da rua, podem transmitir bactérias e fungos que contaminem as suas plantas.

Fácil vedação

Fácil vedação

O manejo da iluminação no cultivo de cannabis é de importância fundamental e é o que determina os ciclos vegetativo e de floração.
As plantas de cannabis são extremamente sensíveis à luz e uma fresta em uma janela pode mudar completamente a forma em que elas percebem em que período se encontram.
Se estabelecemos um período de 18horas de luz e seis de escuridão para o vegetativo e 12 horas de luz e 12 de escuridão para o vegetativo e, durante o tempo que a planta espera escuridão incide sobre o espaço onde se encontra algum tipo de luz, ela irá interpretar que ainda não é tempo de florir e o processo todo pode ficar embaralhado.
Essa é a principal razão para você ter controle absoluto sobre a iluminação e, para isso a vedação deve ser perfeita.
É claro que há outros fatores também importantes, como a temperatura, a umidade e o cheiro que as plantas exalam, sobre tudo na floração.
Então procure um armário, um box de banheiro ou um porão onde a vedação esteja sob o seu controle.

Segurança

Segurança

Tem a ver com os tópicos anteriores. Luz forte, cheiro.
Se seu vizinho percebe que há uma luz forte, vermelha, que permanece acessa a maior parte do dia, isso, sem dúvida irá chamar sua atenção.
O cheiro forte também é motivo de preocupação e você, eventualmente, poderá ter que investir em um exaustor dotado de um dispositivo que retire esses odores.

Boa ventilação

Boa ventilação

É importante a renovação do ar dentro da sua grow.
Procure um espaço onde, de vez em vez, possa deixar entrar um ar novo.

Check-list/Orçamento

Finalmente então, você deve adequar-se ao orçamento de que dispõe para comprar todos os elementos e dispositivos necessários para montar um grow caseiro.
Fornecemos aqui um check list para ajudá-lo a orçar cada um dos elementos necessários para montar a sua grow:

  • Vasos para as diversas fases: germinação (0,5lt a 1lt), vegetativo (entre 3lt e 8lt), floração (entre 10lt e 20lt).
  • Substrato.
  • Exaustor
  • Ventilador
  • Dutos para a ventilação.
  • Lâmpadas LED, Vapor Metálico ou fluorescentes.
  • Reator (se forem lâmpadas HQI)
  • Soquetes
  • Cabos e fio elétrico.
  • Temporizador
  • Refletor
  • Laminado reflexivo Mylar o similar para cobrir as paredes da estufa.
  • Medidor de PH
  • Flechas, conectores, fita isolante.
  • Cola de contato
  • Fita TAPE

Leia aqui os riscos e outras questões relativas a plantar maconha.

E agora mãos à obra! Como montar um grow caseiro no box do banheiro.

Montar um grow caseiro Para montar um grow caseiro há, inicialmente, várias questões que devem ser respondidas: Qual é a variedade de cannabis que pretendo plantar? Quantas plantas de maconha pretendo cultivar? Qual o sistema que convém mais ao meu propósito? Qual é o local da minha casa mais indicado do ponto de vista prático? De quanto dinheiro disponho? Variedades de cannabis e suas peculiaridades Deixando de lado as discussões técnicas que estabelecem que, basicamente, todo o cânhamo é Cannabis Sativa, podemos dizer que existem três tipos básicos de cannabis: Sativa A canábis sativa é originária de regiões tropicais e mesmo equatoriais.…

Este artigo lhe foi útil. Avalie!

User Rating: 4.72 ( 25 votes)
error: Content is protected !!