Secagem e cura da maconha. Aroma, sabor e efeito.

SECAGEM E CURA DE CANNABIS

Importância da secagem da maconha.

Antes da secagem a cannabis ainda contém em torno de 75% de água.
O processo de secagem então, não é outra coisa que a desidratação da planta.
Durante esse processo ocorrem uma infinidade de processos químicos que irão realçar o sabor, a textura, o aroma e, principalmente, os efeitos dos buds tornando as suas flores, propriamente, maconha.
Uma secagem e cura deficientes vão produzir uma maconha cheirando a grama, que raspa a garganta ou, inclusive daninha para sua saúde.

Procedimentos para a secagem das flores.

Como tínhamos destacado anteriormente ao falar da colheita de cannabis, cada cultivador vai utilizar um procedimento que se adeque as condições climáticas, ao local de que dispõe e aos seus objetivos.
Em um local seco e com temperaturas altas ele poderá colocar a planta inteira para secar pendurada pela raiz ou caule.
Em um ambiente úmido e frio será melhor separar os galhos antes de colocá-los a secar.

De qualquer forma há alguns requerimentos que devem ser observados.

  • A secagem deve ser lenta. Não tente apressar o processo utilizando secador de cabelo ou outros artifícios.
  • O local deve ter boa circulação de ar. Se não for possível manter esta condição naturalmente, coloque um ventilador cuidando para que o ar não incida diretamente nos buds.
  • É fundamental que o local seja escuro. Você pode utilizar o quarto ou armário onde as plantas foram cultivadas.
  • A temperatura deve ser mantida entre os 18°C e 25°C e a umidade abaixo de 50%.
  • Importante que os galhos não estejam em contato uns com os outros. Deixe um bom espaço entre eles.

Alguns cultivadores recomendam fazer um manicurado “grosso”, retirando as folhas maiores, antes de colocar para secar.
Isto depende, como dissemos anteriormente, das condições locais já que essas folhas podem ser um excelente controlador em caso de tratar-se de um local seco e quente.
Já, se a umidade for alta é melhor deixar apenas as folhas pequenas que rodeiam as flores.

O ideal é que, nos primeiros dias, a planta perca a maior parte da umidade e, a partir dali, a secagem seja mais lenta.

Secagem de cannabis
Toque na imagem para ampliar.

O processo todo irá levar entre uma e quatro semanas, sendo da maior importância se manter vigilante para o aparecimento de qualquer sinal de mofo ou outro tipo de infestação.
Verifique o estado dos buds frequentemente – várias vezes por dia se possível – e, encontrando qualquer indicativo de contaminação, retire o galho afetado imediatamente.

O teste mais simples para saber se a sua maconha já está pronta é tentar dobrar o caule de um dos galhos. Se ele se quebrar com o estalo característico a secagem está completa. Se se dobrar você deve aguardar mais um pouco.

Após esses dias de secagem o produto resultante já é “fumável”… mas, se você é exigente e quer o melhor resultado possível, ainda vai querer curar a sua maconha.

CURA DA MACONHA

Por que curar os buds?

Mesmo depois de algumas semanas secando as flores tem um relativamente alto conteúdo de clorofila e outras substâncias que deturpam o sabor, o aroma e a suavidade da maconha. Durante os próximos dias, então, iremos curar o resultado da secagem na qual os restos de impurezas irão se degradar, oxidar e evaporar.
O processo de cura é o equivalente ao envelhecimento que realça os sabores, texturas e aromas dos bons vinhos e tabacos.

Manicure.

Em primeiro lugar vamos fazer uma manicure fina, cujo nível de aprimoramento depende um pouco dos requerimentos estéticos do cultivador.
Com uma tesoura fina, então, iremos cortar todas as folhas e pequenos galhos deixando os buds limpos. Guardamos todo o resíduo resultante, pois essas pequenas folhas que rodeavam as flores estão cheias de tricomas com um bom conteúdo de THC.

Qual a melhor maneira de guardar as flores durante a cura?

Imediatamente depois colocamos os buds em recipientes, preferentemente de vidro, que tenham um fechamento hermético e, se possível opacos, já que, em caso contrário, a luz vai acelerar o processo de oxidação e converter o nosso THC em CBN.
Não conseguindo recipientes de vidro opacos podem ser recobertos com plástico preto ou mesmo pintados com esmalte.
Importante destacar que você não deve preencher os recipientes até o topo. Para que a cura se desenvolva da forma correta os buds não podem ficar apertados e aproximadamente um terço do recipiente deve ficar vazio.
Durante as duas primeiras semanas é importante abrir a tampa do recipiente pelo menos uns dez minutos uma vez por dia.
No processo de secagem, os buds ainda contém entre 10% e 20% de água e é fundamental deixar essa umidade sair.
Verifique pelo menos uma vez por dia se não há desenvolvimento de mofo ou outros problemas.
Após essas primeiras semanas esse controle pode ser feito de uma a duas vezes por semana.

Então quanto tempo demora a cura da maconha?

O tempo total do processo é elástico.
Depende muito da paciência e nível de exigência do cultivador, mas podemos dizer que deve ser de pelo menos 20 dias. O limite superior podem ser dois, três, seis meses… não há um limite específico.
Há cultivadores que afirmam que, devidamente guardada, a cannabis fica cada vez melhor, independente do tempo transcorrido.
Mas saiba que, embora as qualidades de sabor e aroma continuam se intensificando, o THC continua também se degradando, mesmo que lentamente, e você pode acabar ficando com uma maconha essencialmente narcótica.

Chegamos então ao final de um longo processo que, ao todo, pode ter demorado uns cinco ou seis meses e temos agora alguns vidros com o produto do nosso árduo trabalho.
É uma erva limpa, cheirosa, cultivada com muito amor e dedicação .
Quiçá você não precise nunca mais se envolver com o traficante.
Faça valer a pena!

Voltar para colheita de maconha.

SECAGEM E CURA DE CANNABIS Importância da secagem da maconha. Antes da secagem a cannabis ainda contém em torno de 75% de água. O processo de secagem então, não é outra coisa que a desidratação da planta. Durante esse processo ocorrem uma infinidade de processos químicos que irão realçar o sabor, a textura, o aroma e, principalmente, os efeitos dos buds tornando as suas flores, propriamente, maconha. Uma secagem e cura deficientes vão produzir uma maconha cheirando a grama, que raspa a garganta ou, inclusive daninha para sua saúde. Procedimentos para a secagem das flores. Como tínhamos destacado anteriormente ao…

Achou útil? Avalie!

User Rating: 4.32 ( 72 votes)

31 comments

  1. Parabéns pelo site gostei muito. 😉

  2. Pela primeira vez, plantei esperei florir, colhi deixei secar, e vou fumando não da tempo de curar de tão bom e prazeroso que ficou saber que o produto foi cuidado por mim ja foi otimo. Parabens pelo site.

    • Com certeza o prazer de plantar você mesmo é incomparável sulflair!
      E você colabora para reduzir o poder do crime organizado que é nosso principal inimigo – junto aos políticos corruptos e à indústria farmacêutica corruptora.
      Obrigado!

  3. Bacana demais o artigo! Parabéns a(o) autor(a).

    Sobre a cura… Então o processo de cura é apenas um procedimento que nada interfere na potência psicoativa da flor, e sim apenas no que tange a sabores e aromas?

    E também referente a essa parte da luz, oxidação, conversão de thc em cbd…

    Vocês podem me indicar os materiais que foram utilizados como fontes para fundamentarem essas partes do artigo?

    Forte abraço! Sucesso.

  4. Muito bom. Cultivo é a melhor forma.. parabéns

  5. Parabéns, cultivo é a melhor forma de viajar..

  6. Você escreve muito bem! De forma clara e esclarecedora! Ajuda muito no entendimento de quem está aprendendo! Parabéns!

  7. Olá, eu estou atualmente com uma planta em casa de cultivo outdoor, e ela está próxima da colheita porém eu preferiria não ter que matar a planta no processo, já que de 50 sementes utilizadas, todas de prensados, essa foi a que vingou e arranjar mais sementes de tornou uma tarefa árdua ou muito cara kkkk é possível manter o caule principal e retirar apenas os buds, a planta sobrevive? Se sobreviver ela voltaria a produzir no futuro?

  8. muita coisa comeca na terra….busds exelentes extrai curvando o tronco da canabis.e percebi que o fluxo ficou melhor dobrando a wt de buds..de.40 v.cm…lindos.

  9. coloquei uma pequena quantidade para secar, ficou 8 dias no guarda roupa, foi apenas um pedaço do galho para fazer um teste.
    Depois coloquei em um pote de vidro, e ele está com um cheiro de “Mato” e não aquele característico da maconha, tem algo errado ? Ou é assim msm ?? Faz uns 4 dias só que estão no pote de vidro…
    Estou esperando os buds da planta engordarem mais, pra fazer a colheita, creio que eu deva ter feito algo errado, talvez super dosagem de adubos, pois e minha primeira vez no plantio…

    • Estimado Surfista
      Para poder dar um diagnóstico correto precisaria saber se o clima é seco ou úmido onde você mora.
      Secar dentro de um guarda-roupa não é o mais adequado. O certo é um local ventilado e seco. Também diria que 8 dias é pouco, mas se o local é muito seco até que poderia ser.
      O correto é secar pelo menos 15 dias… ou até que o galho da planta quebre, não se dobre.
      O cheiro de mato é porque as folhas e flores ainda estavam muito verdes, com muita água.
      Mesmo assim, você pode salvar essas flores. Você precisa eliminar as folhas e pequenos galhos antes de colocá-los no recipiente. O pote de vidro deve ser aberto pelo menos duas vezes por dia durante uns 10 a 15 minutos para deixar sair a umidade.
      Esse procedimento, que é a “cura” deve ser feito por aproximadamente uma semana e depois pode abrir o pote uma vez a cada dois dias.
      Por favor, releia com atenção a página “Secagem e cura da maconha”.

  10. Muito interessante todo o contexto; para efeitos de consumo, e usando como parâmetro o tempo do processo descrito, como posso mensurar a quantidade a plantar para um consumo regular mas bem moderado? rsrsrs

    • Interessante a sua pergunta!
      O resultado de uma colheita depende de se o cultivo é indoor ou outdoor, da cepa cultivada, do clima, da iluminação, do fertilizante… em fim de muitas variáveis, mas acredito que, para um consumo moderado… digamos duas personas que fumam todo dia no final do dia, três plantas em cada cultivo duas vezes por ano, seriam suficientes.
      Continue perguntando e faça seu cultivo.
      Pare de comprar!

    • Adorei tudo. Muito bem explicado. Já vi uma pergunta qual eu ia fazer. O gosto de grama por ter colhido ainda verde, colocar no guarda roupa etc.. Agora queria saber se posso utilizar os bud ainda verde pra algo tipo, manteiga. Vou me mudar em breve e tenho umas carregadas de flor ainda verde. Gostaria muito de poder aproveita- las. Obrigada

      • Oi Clara.
        Bem… é um caso que nunca me ocorreu.
        Acho que vc poderia simplesmente colher, levar para o local onde está se mudando, colocar para secar, curar e usar normalmente.
        Pode ser que ainda não tenham atingido o ápice do desenvolvimento dos canabinoides, mas também é possível que vc não fique desapontado com a brisa.
        😉
        Um abraço!

  11. Ola, estou com uma Outdoor que passou por fortes chuvas e continua firme. Estou plantando de primeira viagem e gostaria de ajuda com o tempo de flora… Eu não sei ao certo quanto tempo deixá-la antes de colher. Era de uma semente de prensado, mas tudo indica que a “marvada” é uma sativa. Poderia entrar em contato via e-mail para que eu enviasse a você algumas fotos dela?

    • Claro Harry!
      Pode mandar as fotos.
      Embora, tratando-se de um cultivo outdoor, a sua planta vai responder à Mãe Natureza e vai florir quando a luz mandar.
      Que… como demoramos tanto a responder – e pedimos desculpas – deve estar sendo agora!
      Grande abraço!

  12. Maconha ta com cheiro de mato seco? Tem como melhorar isso??

  13. Nossaaaaaa que bacana!!! Respondeu muito minhas dúvidas. Fiquei super feliz em saber que tem amigos na mesma situação que eu rs, primeiro cultivo produtivo já que tive diversas tentativas frustradas (semente de prensado é luta), em fim. Planta aparentemente savita, aproximadamente 6 meses de vida, a quase 8 semanas de flora, buds ainda magrinhos porém com muitos cristais, Planta outdoor orgânica (nunca usei nenhum tipo de fertilizante químico). Estou com medo em relação a colheita sobre tempo e tal, inclusive tem algumas poucas folhas que estão queimando as pontas e isso tá me deixando preocupada, As vezes penso que pode ser o vento forte que ela recebe na parte da noite por ser uma planta exposta, pode ocorrer um overfert mesmo que eu não use fertilizantes? Queria muito poder mandar fotos pra vcs me ajudarem nessa fase rs

    • Oi Cinthia!
      Quando a planta está perto do fim da floração, é normal que algumas folhas estejam secas e com aparência de queimadas… então não vejo motivo para preocupação.
      Aliás… já deves ter colhido :0
      Desculpa a demora para responder. Vamos procurar sermos mais rápidos na próxima.
      Valeu!
      PD.- É muito difícil que aconteça overfert se, como dizes, não foram utilizados fertilizantes de nenhum tipo.
      Mas um fertilizante natural, orgânico pode sim prejudicar a planta por um excesso de concentração de algum nutriente.

  14. Olá! Parabéns pelo site. Fica incrivelmente mais fácil acompanhar o crescimento da planta com vocês por perto.
    Queria saber se daria certo plantar no quintal uma semente no final de maio em SP, capital.
    Obrigada

    • Bom Mari… atrasei a resposta é já vamos quase na metade de junho.
      Respondendo: vai depender da região em que vc está… mas acho que não é recomendável. Quiçá no Norte/Nordeste, no restante do país não recomendo.
      O certo seria plantar indoor ou aguardar até fins de agosto, início de setembro.
      Valeu pelas considerações sobre o site.
      Procuramos melhorar sempre!

  15. Muito bom esse site e todo o texto explicativo, muito bem escrito, obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!