Home / Secagem e cura da maconha. Aroma, sabor e efeito.

Secagem e cura da maconha. Aroma, sabor e efeito.

SECAGEM E CURA DE CANNABIS

Importância da secagem da maconha.

Antes da secagem a cannabis ainda contém em torno de 75% de água.
O processo de secagem então, não é outra coisa que a desidratação da planta.
Durante esse processo ocorrem uma infinidade de processos químicos que irão realçar o sabor, a textura, o aroma e, principalmente, os efeitos dos buds tornando as suas flores, propriamente, maconha.
Uma secagem e cura deficientes vão produzir uma maconha cheirando a grama, que raspa a garganta ou, inclusive daninha para sua saúde.

Procedimentos para a secagem das flores.

Como tínhamos destacado anteriormente ao falar da colheita de cannabis, cada cultivador vai utilizar um procedimento que se adeque as condições climáticas, ao local de que dispõe e aos seus objetivos.
Em um local seco e com temperaturas altas ele poderá colocar a planta inteira para secar pendurada pela raiz ou caule.
Em um ambiente úmido e frio será melhor separar os galhos antes de colocá-los a secar.

De qualquer forma há alguns requerimentos que devem ser observados.

  • A secagem deve ser lenta. Não tente apressar o processo utilizando secador de cabelo ou outros artifícios.
  • O local deve ter boa circulação de ar. Se não for possível manter esta condição naturalmente, coloque um ventilador cuidando para que o ar não incida diretamente nos buds.
  • É fundamental que o local seja escuro. Você pode utilizar o quarto ou armário onde as plantas foram cultivadas.
  • A temperatura deve ser mantida entre os 18°C e 25°C e a umidade abaixo de 50%.
  • Importante que os galhos não estejam em contato uns com os outros. Deixe um bom espaço entre eles.

Alguns cultivadores recomendam fazer um manicurado “grosso”, retirando as folhas maiores, antes de colocar para secar.
Isto depende, como dissemos anteriormente, das condições locais já que essas folhas podem ser um excelente controlador em caso de tratar-se de um local seco e quente.
Já, se a umidade for alta é melhor deixar apenas as folhas pequenas que rodeiam as flores.

O ideal é que, nos primeiros dias, a planta perca a maior parte da umidade e, a partir dali, a secagem seja mais lenta.

Secagem de cannabis
Toque na imagem para ampliar.

O processo todo irá levar entre uma e quatro semanas, sendo da maior importância se manter vigilante para o aparecimento de qualquer sinal de mofo ou outro tipo de infestação.
Verifique o estado dos buds frequentemente – várias vezes por dia se possível – e, encontrando qualquer indicativo de contaminação, retire o galho afetado imediatamente.

O teste mais simples para saber se a sua maconha já está pronta é tentar dobrar o caule de um dos galhos. Se ele se quebrar com o estalo característico a secagem está completa. Se se dobrar você deve aguardar mais um pouco.

Após esses dias de secagem o produto resultante já é “fumável”… mas, se você é exigente e quer o melhor resultado possível, ainda vai querer curar a sua maconha.

CURA DA MACONHA

Por que curar os buds?

Mesmo depois de algumas semanas secando as flores tem um relativamente alto conteúdo de clorofila e outras substâncias que deturpam o sabor, o aroma e a suavidade da maconha. Durante os próximos dias, então, iremos curar o resultado da secagem na qual os restos de impurezas irão se degradar, oxidar e evaporar.
O processo de cura é o equivalente ao envelhecimento que realça os sabores, texturas e aromas dos bons vinhos e tabacos.

Manicure.

Em primeiro lugar vamos fazer uma manicure fina, cujo nível de aprimoramento depende um pouco dos requerimentos estéticos do cultivador.
Com uma tesoura fina, então, iremos cortar todas as folhas e pequenos galhos deixando os buds limpos. Guardamos todo o resíduo resultante, pois essas pequenas folhas que rodeavam as flores estão cheias de tricomas com um bom conteúdo de THC.

Qual a melhor maneira de guardar as flores durante a cura?

Imediatamente depois colocamos os buds em recipientes, preferentemente de vidro, que tenham um fechamento hermético e, se possível opacos, já que, em caso contrário, a luz vai acelerar o processo de oxidação e converter o nosso THC em CBD.
Não conseguindo recipientes de vidro opacos podem ser recobertos com plástico preto ou mesmo pintados com esmalte.
Importante destacar que você não deve preencher os recipientes até o topo. Para que a cura se desenvolva da forma correta os buds não podem ficar apertados e aproximadamente um terço do recipiente deve ficar vazio.
Durante as duas primeiras semanas é importante abrir a tampa do recipiente pelo menos uns dez minutos uma vez por dia.
No processo de secagem, os buds ainda contém entre 10% e 20% de água e é fundamental deixar essa umidade sair.
Verifique pelo menos uma vez por dia se não há desenvolvimento de mofo ou outros problemas.
Após essas primeiras semanas esse controle pode ser feito de uma a duas vezes por semana.

Então quanto tempo demora a cura da maconha?

O tempo total do processo é elástico.
Depende muito da paciência e nível de exigência do cultivador, mas podemos dizer que deve ser de pelo menos 20 dias. O limite superior podem ser dois, três, seis meses… não há um limite específico.
Há cultivadores que afirmam que, devidamente guardada, a cannabis fica cada vez melhor, independente do tempo transcorrido.
Mas saiba que, embora as qualidades de sabor e aroma continuam se intensificando, o THC continua também se degradando, mesmo que lentamente, e você pode acabar ficando com uma maconha essencialmente medicinal e narcótica.

Chegamos então ao final de um longo processo que, ao todo, pode ter demorado uns cinco ou seis meses e temos agora alguns vidros com o produto do nosso árduo trabalho.
É uma erva limpa, cheirosa, cultivada com muito amor e dedicação .
Quiçá você não precise nunca mais se envolver com o traficante.
Faça valer a pena!

Voltar para colheita de maconha.

SECAGEM E CURA DE CANNABIS Importância da secagem da maconha. Antes da secagem a cannabis ainda contém em torno de 75% de água. O processo de secagem então, não é outra coisa que a desidratação da planta. Durante esse processo ocorrem uma infinidade de processos químicos que irão realçar o sabor, a textura, o aroma e, principalmente, os efeitos dos buds tornando as suas flores, propriamente, maconha. Uma secagem e cura deficientes vão produzir uma maconha cheirando a grama, que raspa a garganta ou, inclusive daninha para sua saúde. Procedimentos para a secagem das flores. Como tínhamos destacado anteriormente ao…

Achou útil? Avalie!

User Rating: 4.77 ( 13 votes)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!